Redirigiendo al acceso original de articulo en 16 segundos...
ARTÍCULO
TITULO

AVALIAÇÃO DO RISCO PARA A SAÚDE DEVIDO À PRESENÇA DE TRIHALOMETANOS NA ÁGUA DE ABASTECIMENTO

António Sampaio Duarte    
Filipe Miguel Rodrigues    

Resumen

A aplicação de compostos clorados na desinfeção da água pode induzir à formação de subprodutos da desinfeção (SPD) com efeitos carcinogénicos e mutagénicos comprovados. Neste trabalho, apresenta-se uma síntese de um estudo sobre a ocorrência de trihalometanos (THM) na água de abastecimento, realizado nos catorze municípios do distrito de Braga (Portugal), visando a avaliação do risco de cancro (RC) e de efeitos não carcinogénicos (HI) com base na metodologia desenvolvida pela USEPA e IRIS. Num cenário gravoso, correspondente à prevalência da maior concentração de THM detetada no período monitorizado, o indicador RC daria valores superiores ao limite máximo definido como negligenciável, verificando-se ser a ingestão a via de exposição mais relevante. Os resultados obtidos para o indicador HI foram quase sempre inferiores à unidade, indicando um nível de risco aceitável, de acordo com os pressupostos do método utilizado. O uso de indicadores do risco para a saúde constitui uma ferramenta útil quer no apoio à decisão das entidades gestoras de sistemas de abastecimento de água, quer na definição de estratégias e políticas de saúde pública que visem a mitigação deste risco. HEALTH RISK ASSESSMENT FROM EXPOSURE TO TRIHALOMETHANES IN DRINKING WATERABSTRACTChlorination have brought enormous benefits to the preservation of public health as a low-cost disinfection method, but it can generate several halogenated organic compounds, as disinfection by-products (DBP), with potential and proven carcinogenic and mutagenic effects. This work presents a synthesis of the study performed in water supply systems of the fourteen municipalities of Braga district (Portugal), aiming at the evaluation of life time cancer risk (CR index), and the risk of non-carcinogenic effects (HI-Hazard Index) from exposure to THMs, using a method proposed by USEPA and IRIS. In a severe scenario, corresponding to the prevalence of maximum THM concentration occurred during the monitored period, the CR index would achieve values higher than the maximum limit defined as negligible for all these municipalities. The HI index results were often lower than one, which is considered as an acceptable risk level. The use of health risk indicators can be a useful tool both in supporting the decision-making of water supply utilities and in the definition of public health strategies/policies for risk mitigation in order to increase the life quality and the wellness of populations. 

 Artículos similares

       
 
Rafael Valdetaro Salvador,José Roberto Securato,Daniel Reed Bergmann    
A Teoria Moderna de Finanças, que se baseia nos princípios da aversão ao risco, na racionalidade dos agentes e na Hipótese dos Mercados Eficientes, postula que a relação risco-retorno dos ativos será positiva. No entanto, diante de estudos empíricos cujo... ver más

 
Gisele Norberto dos Anjos,Jorge Madeira Nogueira    
A atividade das instituições financeiras é cercada de riscos. Entre eles estão o risco de mercado, de crédito, operacional, legal e de imagem. A esses junta-se o risco ambiental, que passou a ganhar notoriedade a partir de batalhas judiciais que culminar... ver más

 
Victoria Bossan,Renê Coppe Pimentel    
Este artigo analisa o desempenho de fundos de investimentos em ações no Brasil e investiga potenciais relações da performance dos fundos com seus respectivos tamanhos, idades, riscos (volatilidade total e beta), cobrança de taxa de performance e utilizaç... ver más

 
Maiara Villa,Fabiano Larentis,Catiane Borsatto,Cintia Paese Giacomello     Pág. 01 - 20
As empresas buscam pelo processo de internacionalização a fim de aumentar os lucros, diminuir custos e riscos, aproveitar a economia de escala, dentre outros benefícios. Entretanto, durante esse processo, a empresa pode se deparar com algumas dificuldade... ver más

 
Aline Pereira das Virgens,Luis Carlos de Freitas,Márcio Lopes da Silva     Pág. 880 - 897